Vão começar a acumular-se nos tribunais queixas e providências cautelares por causa dos cortes na Função Pública (Professores, Frente Comum, Mais sindicatos). Estamos a falar de pessoas que tinham ordenados acima dos 1550€ e que vão ainda assim ficar com ordenados acima dos 1500€. A título de comparação, o salário mínimo nacional não chega ainda aos 500€, três vezes menos portanto. Não defendo que a Função Pública deva receber o ordenado mínimo mas peço só que deixem de olhar para o próprio umbigo.

A Função Pública é uma classe privilegiada, com um Código do Trabalho próprio e com mais regalias do que o Código do Trabalho normal. Ao longo dos anos têm usufruído dessas regalias ao contrário do comum dos trabalhadores. Desta vez, em vez de ter mais regalias, vão ter mais penalizações. E toca de encher os Tribunais.

Se ganharem sinto-me no pleno direito de, a seguir, colocar eu um processo em Tribunal para exigir a igualdade do Código de Trabalho para uns e para outros.

Anúncios